sábado, 21 de fevereiro de 2015

20º Encontro Ampliado das Equipes Pastorais da Sub-Região Pastoral SP2, na Cúria de Santo Amaro



No último sábado, dia 21 de fevereiro de 2015, representantes da Comissão de Animação Bíblica-Catequética em conjunto com uma delegação de nossa Diocese de Santos, participaram do 20° ENCONTRO AMPLIADO DAS EQUIPES PASTORAIS DA SUB-REGIÃO SP2, na Cúria de Santo Amaro. O tema do encontro foi “Desafios da nova evangelização à luz da exortação apostólica, Evangeli Gaudium”, com o assessor o Cardeal D. Claudio Hummes, OFM.

A abertura do encontro foi com D. Fernando Figueiredo, bispo da Diocese de Santo Amaro, que acolheu e saudou os presentes. Estavam presentes os bispos das oito dioceses: além de D. Fernando estava D. José Negri, também de Santo Amaro, D. Nelson Westrupp de Santo André, D. Jacyr Francisco Braido e D. Tarcísio Scaramussa da Diocese de Santos, de Campo Limpo vieram os bispos D. Luiz Antonio Guedes e D. Emilio Pignoli. De Mogi das Cruzes, D. Pedro Luiz, D. Manuel de São Miguel Paulista e também presidente da Sub-Região SP2, da diocese de Guarulhos D. Edmilson Amador, além dos D. João Bosco e D. Ercílio, da Diocese de Osasco.


Estiveram presentes cerca de duzentas pessoas entre leigos, religiosos, bispos e padres para refletir sobre a carta apostólica do Papa Francisco, que fala sobre a alegria do evangelho e os desafios de evangelização.
D. Claudio Hummes, assessor do encontro, arcebispo emérito de São Paulo, hoje é Presidente da Comissão Missionária para a Amazônia pela CNBB. Ao refletir sobre a “Evangeli Gaudium” ele falou sobre a simplicidade do Papa Francisco, “um novo papa, em um novo tempo”.
Ele salientou que anunciar Jesus Cristo significa fazer D´Ele uma boa noticia, que alegre o mundo, o papa fala na carta que os evangelizadores não devem ter “cara de funeral” e que a Igreja não está para condenar ninguém e sim para salvar.
Ele salientou que o documento é um programa, um trabalho que deve ser consultado continuamente e nos guiar no processo de evangelização.
Além disso, o bispo salientou que não devemos fazer desse novo papa um show, onde só observamos e nada fazemos, mas deixarmos realmente nos interpelar por ele, pois o que o papa pede é uma igreja missionária, que vá a encontro dos pobres. “O papa diz que devemos ser uma igreja de saída e em saída”, disse D. Claudio.
A exortação reforça que a igreja tem o papel de encorajar, curar o povo e de levar o amor misericordioso do Pai. Ele também lembrou um dos primeiros discursos do papa no qual ele sonha com uma igreja pobre e para os pobres.
O encontro teve a participação de diversos representantes de pastorais, movimentos e associações de toda a região SP2, que contribuíram com sua visão a respeito dos ensinamentos do Papa Francisco.

A Diocese de Santos se fez presente com uma delegação: Dom Jacyr Francisco Braido e D. Tarcísio Scaramussa; padres assessores de Pastorais Diocesanos e representantes de pastorais e movimentos da Diocese de Santos.


Fonte:

Fotos: Pascom - Diocese de Santos/ SP 

Nenhum comentário: