domingo, 10 de janeiro de 2016

Artigo de Janeiro de 2016 - Padre Aparecido Neres Santana, CSS


Missionariedade: Missão do Batizado


Neste Artigo, no Ano da Misericórdia, seguimos a sequência do Artigo anterior, que abordou o tema, “Exercitando a Missionariedade”. Queremos assim, continuar a temática, no mesmo caminho, até porque não há outro.
No Evangelho de (Mt 28, 19), onde se lê - “Ide, portanto, e fazei que todas as nações se tornem discípulos, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e ensinando-as a observar tudo quanto vos ordenei”. Destaca-se o binômio, “batizando e ensinando”. Quando a pessoa é batizada, é mergulhada, não somente no símbolo da “agua do batismo”, mas no mar da vida. E mergulhada no Mistério Salvífico de Jesus, passa a fazer parte do corpo místico de Cristo, da Igreja, da comunidade Cristã.
“Batizar e ensinar”, são duas partes do mesmo objeto. Entendemos que, não podemos ficar somente na primeira, isto é, só no ato de batizar, mas deve-se ensinar, instruir, catequizar e formar. A Igreja primitiva vivia essa prática, “batizar e ensinar”: “Disse então o Espírito a Filipe: adianta-te e aproxima-te da carruagem”. Filipe correu e ouviu que o Eunuco, lia o profeta Isaías. Então, perguntou-lhe; “Entendes o que estás lendo? Como, disse ele, se alguém não me explicar!”.
Como vemos “batizar e ensinar”, é estar no caminho do Reino de Deus, é lançar-se como discípulos missionários de Jesus, comprometidos com o Evangelho que nos conduz ao compromisso de batizados, levando a Palavra para o nosso irmão, batizado ou não, porém, que se encontra disperso, sem formação, sem entender a Palavra de Deus, e a Doutrina da Igreja, no sentido religioso, econômico e político, “como ovelhas sem pastor” (Mc 6,34).
Essa realidade deve arder, queimar, os nossos corações. A liturgia enfoca, tanto no final como no início de Ano, a Epifania com o Batismo de Jesus. Portanto, meus irmãos e irmãs é com este foco, misericordioso, que deixemos a Trindade Santa, manifestar em nossos corações, na família, na Igreja o nosso ser missionário. Feliz Ano Novo a todos.  Perguntas:
Será que estamos levando a sério nossa responsabilidade de evangelizadores Batizados, sendo discípulos missionários de Jesus? Estamos realmente conseguindo levar as pessoas a assumirem Jesus e seu projeto de mundo fraterno e misericordioso onde todos possam viver dignamente?


Padre Aparecido Neres Santana, CSS - Assessor Eclesiástico da Comissão AB-C

Diocese de Santos- SP .


Nenhum comentário: